Marília.

By | Homenagem | One Comment

Hoje MARÍLIA PÊRA completaria mais um ano. Completa…! Disciplinada, vocacionada, obstinada, curiosa, antenada, obsessiva… e naturalmente talentosa foi, ao longo de sua carreira fascinante, burilando o talento que lhe foi concedido. Bailarina de formação, o que muito contribuiu para a sua impressionante flexibilidade cênica, dizia sempre que começava a construção de suas personagens pelo corpo. E ainda estudou – e muito! – voz/canto e foi transformando seu aparelho vocal numa tremenda força da natureza – como se tivesse nascido com ele! Mas nasceu atriz! E pronto. Inquieta, procurou todos os caminhos que a levassem a se tornar uma das melhores. Não se contentou em nascer atriz… virou um animal feroz, belo, poético e encantador do cenário artístico nacional!

Era assustador vê-la de tão perto. Tive o imenso prazer de conviver ao seu lado oito meses num trabalho em TV em que contracenávamos olho no olho. E tive amor, carinho, pavor, dor, alegria, gratidão…às vezes tudo ao mesmo tempo! Mas o que mais me embebedava era a sua estupenda sabedoria cênica. Ficar diante dela, na plateia, já era uma experiência única, avassaladora… mas sentir o cheiro do seu talento foi alguma coisa que só o meu coração pode descrever… mas ficou armazenado dentro dele!

Em teatro viveu personagens inesquecíveis, textos primorosos e espetáculos marcantes como

“Fala Baixo Senão Eu Grito”, “Roda Viva”, “Medeia”, “Se Correr O Bicho Pega Se Ficar O Bicho Come”, “A Megera Domada”, “Apareceu A Margarida”, “Deus Lhe Pague”, “Pato Com Laranja”, “Doce Deleite”, “Adorável Júlia”, “Brincando Em Cima Daquilo”, “O Mistério De Irma Vap”, “A Estrela Dalva”, “Elas Por Ela, “Master Class”, “Toda Nudez Será Castigada”, “Altar Do Incenso”, “Vitor Ou Vitoria”, “Mademoiselle Chanel”, “Carmem Miranda”, “Gloriosa”, “Hello Dolly”…

Em tv inúmeras criações extraordinárias, que ressalto “Quem Ama Não Mata”,”Brega E Chique”, a assustadora Juliana de “O Primo Basílio“… e fechou a sua longa e preciosa participação com “Pé na Cova”, cujo o trabalho filigranado continha tragédia e comédia! Habitava dentro dessa fera cênica a tragicomédia… e eu jamais sabia qual era o momento exato pra rir ou pra chorar… mas sempre soube que o momento certo de me fazer mais feliz é poder estar diante do seu talento!

Em cinema brilhou contribuindo com sua força teatral em “Pixote“,“Bar Esperança“,“Anjos Da Noite“,“Tieta Do Agreste“,“Central Do Brasil“,“Vestido De Noiva“, “Polaróides Urbanas“ … isso pra citar apenas alguns. Fez muito mais!

Ministro aulas de interpretação há uns bons anos e trago referências e ensinamentos de minha querida MARÍLIA! Havia algo de transformador quando entrava em cena p viver alguém q ela inventou. E que se desligava assim q quisesse! Como uma segunda, terceira, quarta, quinta, sexta personalidade. Técnica invejável, estruturava seu tempo cênico de maneira peculiar, quebrando as palavras e arquitetando um mundo de sonhos diante de todos nós… fazendo parecer fácil! Fazendo parecer! Só parecia fácil porque essa dama da cena combinava desesperada, alucinada e exaustivamente – com ela própria e com todos os envolvidos no jogo cênico, o q deveria ser feito! Coisa de gente que não se conforma em somente nascer atriz, mas que tem necessidade vital de estar entre as melhores!

Jô Soares disse que de 100 em 100 anos nasce uma MARÍLIA! Gostaria que nossos jovens atores pudessem diminuir esse tempo, acreditando na loucura, na ousadia, na viagem, na poesia, na coreografia, na transmutação cênica… E considerando tudo que essa artista genial nos deixou de legado, nós possamos aplicar no nosso ofício pra que sejamos presenteados em curto espaço de tempo com novas MARÍLIAS!

Feliz aniversário, minha amada!!!

Por Claudio Handrey
Ator, diretor, produtor e professor de teatro. Iniciou a carreira pelas mãos do diretor Antunes Filho, em SP. Ministrou oficinas na Escola Martins Pena, Escola Art Cênicas, CNartes – Cininha de Paula, entre outras. Há seis anos ministra oficina sobre Nelson Rodrigues. Atualmente é jurado do Fest-Rio, no RJ. Dirigiu inúmeras leituras dramatizadas no RJ e SP. Entre seus trabalhos mais recentes como ator estão “Alice no país da Internet“ (2017) e “Festa de Família“ (Dir: Bruce Gomlevsky, 2011).

Bem Vindos

By | Uncategorized | No Comments

Sejam todos bem vindos ao Blog da Casa Verde, a sua “Nova Escola\” agora mais dinâmica e participativa.

Acompanhe os últimos acontecimentos e saiba todos os detalhes dos nossos eventos, cursos, workshops e espetáculos.

Até logo…